Trajando  roupa escura no melhor estilo do personagem Lúcifer do seriado de televisão norte-americana (FOX) que gira em torno do Diabo Lúcifer Morningstar (interpretado pelo ator Tom Ellis),  que sentindo-se entediado e infeliz como o Senhor do Inferno – decide  renunciar seu reinado no inferno e vai tirar férias em Los Angeles.  Fazendo uma analogia a esta série – Valmir Souza, nosso ator tupiniquim, interpretou magistralmente seu papel de Tom Ellis e venceu de forma espetacular a terceira edição do Torneio de Xadrez cidade de Manoel Viana na tarde deste último sábado dia 10 de março.

A exemplo do seriado, cujo Lúcifer Morningstar tem um arauto em suas aventuras – Valmir teve na figura de seu amigo Rafael El Hanini um importante aliado. Não que estivessem jogando em combinação – até porque não se tratava de um torneio por equipes, mas Rafael  também foi vencendo seus adversários e acumulando pontos preciosos para, quem sabe – lá adiante se enfrentarem numa decisão para ver quem levaria a melhor.

E – não é que, quis o destino que os compatriotas (os dois integrantes da seleta e privilegiada elite do Bobby Fischer de Santana do Livramento) se enfrentassem na última rodada e, como ambos estavam com uma considerável reserva de pontos extras (Bucholz, Berger, escores progressivos e demais critérios) para eventual empate em número de pontos, tudo dava a crer que haveria uma marmelada e um desagradável empate estava a ponto de sair do forno, quentinho, quentinho – e que de sobremaneira beneficiaria tanto um quanto o outro.

Contudo não foi isso que se viu. Valmir e Rafael foram ‘as devas’  e ignoraram os prognósticos e as eventuais combinações. Foram ao combate. Aberto. Nenhum resolveu fantasiar aquela partida e registrou-se uma linda disputa cujo vencedor era uma incógnita. Rafael tinha a juventude a seu favor e Valmir os anos de experiência. Mas ambos em um detalhe estavam empatados. Era estreia deles nos torneios promovido por Ciro Rodrigues e Paulo Pugliero em Manoel Viana e estavam se aclimatando ao espírito bucólico e aprazível da cidade.

O relógio marcava por volta das 17h30min daquele dia 10 de março – um sábado por lá de quente e ensolarado – quando um murmúrio nas cercanias da mesa 01 dava indicativos que a partida havia terminado. Qual o resultado? Ninguém sabia. Silencio. Mistério. Expectativa. Só a arbitro sabia. A Lisiane Diehl Gonçalves (da equipe BFXC) foi com a planilha até o local e anotou o resultado. Logo foi cercada por dezenas de sedentos curiosos. Mas não revelou. Buscou refúgio na sala privativa da arbitragem e informou o resultado somente ao programa Swiss Perfect 98 assim como os das demais partidas que haviam encerrado. 1 a 0, 1 a 0, 0 a 1, 1 a 0 e assim por diante até a última mesa. Pronto. Bastava agora saber o resultado final. Para tal bastava só clicar a tecla Club Standings que prontamente o resultado apareceria. Como num passe de mágica surgiram os classificados do 1º ao 33º lugar.

Valmir que vencera Rafael nesta última rodada – a sétima, e igualando com o mesmo número de pontos 6,0 em seis vitórias foi declarado como grande campeão da terceira edição do Torneio cidade de Manoel Viana pelo segundo critério de desempates. No Berger ele teve 26,0 contra 25,5 de El Hanini.

No entanto –  se engana aquele que pensar que a jornada da dupla santanense foi fácil. Não. Muito pelo contrário. Dos 33 participantes – pelo menos 10 ou 12 eram postulantes diretos ao título. Jogadores fortes. Não só os da casa (Manoel Viana), mas também de Alegrete, Barra do Quaraí e um misterioso jogador de Santa Catarina da cidade barriga verde de  Fraiburgo – Felipe Bilik que no alto de seus quase dois metros de altura e com 19 anos amedrontou os demais. Não só pelo fenótipo, mas pelas seguidas vitórias que o mantinha perpétuo na mesa 01. Isso até encontrar pela frente o jovem El Hanini que lhe aplicou um espetacular xeque-mate de cavalo. Uma obra prima. Daí em diante Rafael  foi soberano até sucumbir diante do nosso Lúcifer Morningstar – Valmir que não deu chance ao azar – venceu o guri e sagrou-se campeão.

Valmir, com esta conquista – ganhou vento na camisa (preta) e começou a se preparar para os próximos torneios, sendo que dia 21 de abril o BFXC promoverá o 3ºTBI (Torneio Bolsa de Investimentos) em local ainda ser definido – mas o grande objetivo de nosso campeão é o torneio em Barra do Quaraí programado para os próximos meses pelo abnegado barrense Argemiro Rocha.

Valmir (esquerda) e seu alter ego Lúcifer Morningstar (interpretado pelo ator Tom Ellis) ao final de uma tarde de muita concentração… enfim pode relaxar degustando uma cervejinha amiga!

CLASSIFICAÇÃO FINAL

 

Fotos da Premiação

Mestres – nas disputas!!!!

DELEGAÇÃO SANTANENSE

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)

 
© 2012 Bobby Fischer Xadrez Clube Desenvolvido por PHD Soluções Digitais