Manhã de sábado. Hora. Por volta das 09:00. Silêncio visceral.  Céu azul, clima cálido. Especial para uma partida de xadrez. Uma não – várias. Logo a nata do xadrez fronteiriço começa a chegar nas dependências da escola Celina Vares Albornoz atendendo a convocação oficial de Roberto Castillo que é o  representante em Rivera da Federação Uruguaia de Ajedrez (FUA). Como diria um hipotético observador com mente perturbada e repleta de ideias xenofóbicas. O átrio da escola naquele momento tinha mais uruguaio do que gente!

Normal. Eles estavam ali em pleno feriado do Dia (12) da Criança e da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida para uma atividade especial da federação de xadrez deles em solo brasileiro. O Bobby Fischer Xadrez Clube se encarregou apenas em dar o suporte técnico e logístico, mas contou como atividade para seguir rumo ao milésimo torneio. Este apoio, portanto, contou como sendo o torneio número 987.

Logo –  em questão de minutos a seleta e privilegiada elite da divisão especial de Rivera marcou a presença e teve início o Congresso Técnico tendo Roberto Castillo na presidência desta comissão. Aos poucos   os jogadores foram confirmando a presença e sendo convidados a passarem para a sala reservada especialmente para a realização deste inédito e magno acontecimento. Por ordem foram adentrando: Félix Maidana, seu filho Federico, Gilberto de Los Santos, Mário Andrades (internacionalmente conhecido como Mário Peru), Leonardo Araújo, Pedro Bustamante e os convidados especial os irmãos Rafael e Gustavo El Hanini.

Mas faltava alguém. A lista  estava incompleta. Roberto Castillo mais uma vez recorreu aos seus óculos e – de posse dos inscritos fez nova chamada. Sim o principal e jogador mais forte não havia chegado. Que raro. Ele nunca se atrasa. Segundos logo se transformaram em minutos e estes quando intencionavam se tornar em hora cheia de uma espera angustiante o carrinho preto estacionou apressadamente frente à escola e o dito cujo finalmente apareceu.

Com um sorriso amarelo e olhos inchados atestando que perdera a hora e se dormira. Finalmente Castillo se tranquilizou. Trajano Souza é o nome da preocupação e os dengues do organizador deste torneio. Elevado à condição de Imperador  – devido  às suas megas conquistas,Trajano  logo tomou assento e partiu para peleja.

Mesmo jogando na última mesa (5) ele não tomou conhecimento da existência de um eventual adversário à sua frente e o 1×0 surgiu naturalmente. Só que o Bye de carne e osso tinha nome, sobrenome e linhagem de campeão correndo nas veias. Federico Gonçalves filho do veteraníssimo Félix Maidana detentor de muitos títulos há umas décadas. Mas como fama não poe comida na mesa – o Imperador Trajano mostrou porque é   multicampeão e um adversário a ser levado a sério, temido e que merece um busto em sua homenagem na Praça Artigas ou ao lado do Aparício Saravia no Parque Internacional.

Como  se fala aqui na fronteira quando se quer falar sobre algo que desaparece tão rapidamente como surge – MAIS CURTO DE BAILE DE CARNAVAL EM TRANQUERAS, melhor seria terem iniciado o torneio sem o Trajano, brincaram, pois ninguém conseguiu suportar mais do que 20 minutos diante dele. Com exceção, claro, de um jogador convidado que teve o gostinho de carimbar o seu currículo

 

 

Puxa….

* P.Q.P. 

…tinha que um brasileiro estragar tudo!

 *Pontuação Quase Perfeita. Esta era a pretensão do imperador. Mas não soube poupar energias até a última rodada. Nas quatro primeiras rodadas  não tirou o pé do acelerador e gastou muito combustível. Chegou na última já campeão com 4,0 pontos – pois  a quinta vitória seria protocolar. Só que não combinou com seu adversário que resolveu dificultar suas manobras de ultrapassagem e jamais deixou que pegasse seu vácuo. Final. Um empate com dois sentimentos. De derrota para ele e de vitória para Rafael El Hanini.

CLASSIFICAÇÃO FINAL

As rodadas

1ª RODADA

2ª RODADA

3ª RODADA 

4ª RODADA

5ª RODADA

 

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

Exif_JPEG_420

 

 

 

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)

   
© 2012 Bobby Fischer Xadrez Clube Desenvolvido por PHD Soluções Digitais